Comparando alimentos ultraprocessados / Comparing ultra-processed foods.

(ENGLISH VERSION BELOW)

Muitas artigos tem sido publicado na internet com títulos como: “Alimentos ultraprocessados matam”, “Alimentos ultraprocessados causam sobrepeso”, “Alimentos ultraprocessados são vilões da alimentação”. Alguns destes artigos, se baseiam em estudo científicos para tais afirmações, mas você alguma vez já leu estes estudos científicos?

Sem tempo para quase nada hoje em dia, provavelmente a sua resposta é NÃO!

E é ai que mora o perigo. A grande maioria dos estudos, são estudos observacionais mas, o maior problema não está ai e sim no tipo de alimento que é considerado ULTRAPROCESSADO.

O que são Ultraprocessados nestes estudos X o que deveria ser:

Pela classificação NOVA alimentos ultraprocessados são: formulações industriais com 5 ou mais ingredientes dos quais adicionados de sal, açúcar, gordura e aditivos alimentares. Isso inclui: Biscoitos, bolos e misturas para bolo, barras de cereal, sopas, macarrão, iogurtes e bebidas lácteas adoçados, pães de forma, whey protein, barra de proteína, suplementos, formula infantil, substitutos de carne animal…………….EM FIM, uma lista enorme. Basta ter mais de 5 ingredientes, SENDO SAUDÁVEL OU NÃO, É ULTRAPROCESSADO.

Embora a categoria de ultraprocessados inclua alimentos saudáveis, ELES NUNCA APARECEM NOS ESTUDO CIENTÍFICOS QUE COMPARAM ULTRAPROCESSADOS À ALIMENTOS NATURAIS.

Vamos começar pela única pesquisa clínica até o momento.

1- Hall et al, 2019: ULT causa excesso de peso:

Neste estudo estas foram as comparações feitas. As fotos foram retiradas do próprio estudo. Não precisaríamos acompanhar os participantes por 14 dias para saber que ao final deste período, os participantes com uma dieta de ultraprocessados ganhariam peso.

Mas a minha pergunta é: A CULPA É DO ULTRAPROCESSADO ou da comparação desbalanceada?

Vejam que os pratos ultraprocessados são compostos basicamente por carboidrato de alto índice glicêmico. E SE AS DIETAS IN NATURA TAMBEM FOSSE COMPOSTAS DE CARBOIDRATOS?

E se tivéssemos um ravioli industrializado sendo comparado com um ravioli caseiro? Um cheeseburguer pronto para consumo e um cheesburguer caseiro? NÃO TERÍAMOS EXATAMENTE O MESMO GANHO CALÓRICO?

2- Fardet 2016: ULT tem alto índice glicêmico:

In NaturaUltraprocessados
OvosPizza
PeixePanqueca
LeguminosasBiscoitos
ArrozSorvete
FrutasChocolates

Neste estudo, Fardet avaliou o índice glicêmico dos alimentos classificados como In natura ou minimamente processado, Processado e Ultraprocessado de acordo com a NOVA.

A lista é maior do que esta que está ai. Ao final concluiu-se que o grau de processamento estava correlacionado com o alto índice glicêmico.

Bom, com esta comparação eu acho que não precisaria de estudo científico nenhum e volto a fazer a mesma pergunta: grau de processamento ou tipo de comparação?

Conclusão:

A lista de estudos que utilizam comparações desbalanceadas para afirmar que o consumo de ultraprocessados faz mal a saúde é bem maior do que apenas estes dois estudos.

O problema é que são estas publicações que dão suporte ao movimento na internet contra ultraprocessados quando na verdade as pessoas nem sabem o que é ultraprocessado.

A falta de uma classificação clara e eficaz para os grupos alimentares gerou uma dúvida muito maior na população. A classificação NOVA de alimentos é confusa, ineficaz e incompleta e não deveria ser utilizada para medir o grau de saudabilidade de alimentos pois, processamento não defini saudabilidade e sim OUTROS FATORES que você pode ler mais aqui!

Me ajude a desmistificar os ultraprocessados, compartilhe esta publicação!

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

(ENGLISH VERSION)

Many articles have been published on internet with titles similar to: “Ultra-processed food kills you”, “Ultra-processed foods leads to overweight”, “Ultra-processed foods are the villains”. Some of these articles are based in scientific studies but, have you ever dare to open and read some of this studies?

Without time for almost nothing in your life, probably the answer is NO!

There its where the problem hides. The majority of studies are observational studies but, the problem is not necessarily this, instead it lays on what those researches consider as  ULTRA-PROCESSED.

What is Ultra-processed on those studies x What it should be:

According to NOVA classification, ultra-processed foods are defined as industrial formulations with five or more ingredients. These ingredients comprises salt, sugar, fat, and food additives. This includes: Cookies, cakes, cereals, soups, pasta, yogurt, dairy beverages, bread, whey protein, protein bars, plant based food, supplements, infant formula……the list is big. You just have to count 5 or more ingredients, DOESN’T MATTER IF HEALTHY OR NOT, IT’S ULTRA-PROCESSED.

Although healthy foods can be found on this group, they are never mentioned or used in literature’s comparing Ultra-processed to unprocessed foods.

I’ll show you some of them:

1- Hall et al, 2019: ULT leads to weight gain:

Those comparisons were used in this study. The pictures are extracted from the published paper. We don’t need to follow participants for 14 days to conclude that participants under the ultra-processed diet would gain weight.

But my question is: IS IT THE ULTRA-PROCESSED or the unbalanced comparison?

Observe that the ultra-processed meals are composed basically of carbohydrate with high glycemic index. What if the unprocessed diets were composed of carbohydrates to?

What if we compared ready to eat ravioli with home made ravioli? What if we had ultra-processed cheeseburger compared to home made cheeseburger? Wouldn’t the same energetic gain be observed?

2- Fardet, 2016: ULT have high glycemic index:

UnprocessedUltra-processed
EggsPizza
FishPancake
BeansCookies
RiceIce cream
FruitsChocolates

In this study, Fardet evaluate the glycemic index of foods classified according to NOVA as unprocessed, processed and ultra-processed.

The food list used is bigger them the listed here. At the end the authors concluded that the processing levels were positively correlated to the glycemic index.

Well, with such a comparison I’m not impressed with the results. So the question again: IS IT THE PROCESSING OR THE UNBALANCED COMPARISON?

Conclusion:

The list of studies using an unbalanced comparison to affirm that ultra-processed food may impair your health is bigger then just this 2 studies mentioned.

The problem is that those studies give support for a bigger internet movement against ultra-processed foods when people barely know what ultra-processed means.

The lack of a clear food classification with food groups that makes sense is generating more doubts. The NOVA classification is confuse, ineffective and incomplete and shouldn’t be used as a source to measure saudability since processing does not define saudability instead other parameters do, which you can read more here!

Help me to spread the true about ultra-processed foods, share this publication!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: